Uma cantante chamada Soledad Villamil

soledad-640-x-427

Quando se fala de Soledad Villamil, de imediato vem à cabeça a sua trajetória como atriz, especialmente em El secreto de tus ojos e El mismo amor, la misma lluvia, filmes que lhe renderam reconhecimento e diversos prêmios. O que não é tão divulgado, ao menos no Brasil, é a trajetória de Soledad como cantante, quando seu talento também fica evidente e obviamente tem um domínio absoluto do palco.

Natural de La Plata, Soledad Villamil já lançou três álbuns: Soledad Villamil canta (2007, prêmio Carlos Gardel de “Melhor álbum novo de tango”), Morir de amor (2009, pelo qual ganhou o prêmio Carlos Gardel de “Melhor artista feminina de tango”) e Canción de viaje (2012).

Para quem estiver em Buenos Aires, Soledad Villamil se apresenta todas as sextas-feiras e sábados de outubro no Torquato Tasso.  Quem decidiu assistir o show no sábado passado acabou brindado com uma apresentação peculiar que provavelmente não se repetirá. Recém havia começado a função e um corte de luz atingiu a zona de San Telmo. Após esperar sem sucesso pelo retorno da energia, Soledad e os músicos resolveram armar um show acústico à luz de velas no meio da plateia, como ela mesma contou no seu Facebook,  com violão, cajón peruano e outros instrumentos de percussão, transformando o inconveniente numa noite inesquecível.

Abaixo, Soledad Villamil canta Se dice de mi, milonga de Francisco Canaro, com letra de Ivo Pelay, em 2013.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s