Tango bajo las estrellas em Buenos Aires

Em qualquer época do ano Buenos Aires tem tango na rua, nos dias mais escaldantes da cidade porteña e nos dias mais frios. Só não vale faça chuva ou faça sol, pois alguns eventos são definitivamente ao ar livre, então se suspendem por chuva. São uma ótima opção para abraçar entre uma caminhada e outra pelas calles. 

Desde 2014 as Milongas de Carnaval povoam alguns bairros porteños com uma festa tangueira de milonga, música e gente. Muitas das atividades são realizadas ao ar livre e a la gorra, ou seja, cada um colabora com os artistas na medida em que pode (não é grátis, quem pode, paga o valor correspondente a eventos similares, mas é uma maneira de manter o acesso aberto a todos). Aliás, muitas programações em Buenos Aires são a la gorra, uma iniciativa super democrática.

Foto: El Tango Será Popular o No Será Nada

Bem, a ideia de popularização passa, também, pela guita e pela calle. Além das Milongas de Carnaval, que acontecem em fevereiro e podem ter sua programação acompanhada pelo perfil El Tango Será Popular o No Será Nada (um dos organizadores), outras práticas e milongas rolam por Buenos Aires durante o ano e são ótimas para sair pra dançar ao ar livre. Algumas acontecem o ano todo, outras em determinadas épocas. Vale acompanhar a divulgação de cada uma e também a agenda completa no Hoy Milonga.

San Telmo tem uma feira linda e já bem conhecida nossa aos domingos, a Feria de la Plaza Dorrego (ou Feira de San Telmo), que emenda com a Feria del Parque Lezama. Na Plaza Dorrego acontece, todos os domingos, na finaleira das funções de passeio pelas bancas, a Milonga Placita del Pañuelo Blanco, sempre das 20h às 23h. O piso de ladrilhos da praça é coberto por um linóleo e se enche de gente pra dançar. Às vezes tem alguma apresentação de artistas, funciona a la gorra e tem uma onda ótima. Se suspende por chuva porque não tem nenhuma cobertura, é totalmente a céu aberto.

Além do passeio nas feiras e da milonga callejera, outras ótimas opções para o bairro são a visita ao Zanjon de Granados (uma viagem sensacional na história do bairro e da cidade), o Mercado de San Telmo, uma volta pelo Parque Lezama (onde também tem um museu), uma parada pra tomar e comer alguma coisa no Bar Hipopótamo ou no Britânico (um em frente ao outro) e um helado em alguma esquina. Na Defensa, uma quadra mais adiante do Hipopótamo no sentido de quem vai para a Boca, fica o Torquato Tasso, uma casa de shows que tem uma programação maravilhosa. Vale ficar atento. Por aquelas bandas, na Av. San Juan, fica o Museo de Arte Moderno de Buenos Aires, com exposições excelentes. Um programa bem bom para colocar nos dias de chuva ou muito frios. No mais, caminhar pelo bairro (não só pela calle Defensa) vai apresentar mais uma porção de outras surpresas, como El Viejo Almacén, o prédio onde morou Tita Merello e o bar do filme O Segredo dos teus olhos (neste post o Matheus Jaeger escreveu um pouco sobre o bar, numa de suas andanças cinematográficas pela Capital). Para chegar ao bairro se vai a pé do Centro, de ônibus, táxi ou uber.

Também na zona central da cidade tem outra milonga ao ar livre, ainda que não seja na rua. É o Patio de Tango que acontece às sextas na Manzana de Las Luces, sempre às 21h, com aulas desde as 18h. Geralmente também tem música ao vivo  com atrações que valem muito, mas muito mesmo. As funções por lá também são a la gorra. A milonga acontece no pátio da Manzana, bajo las estrellas, mas também tem salas com piso de madeira, para quem quiser variar de pista ou pra se refugiar e seguir bailando caso chova. Costuma ser bem cheia e uma opção super boa pra começar a noite de sexta, porque é cedinho.

Foto: Patio de Tango

A própria Manzana de Las Luces já é um passeio incrível. Durante o dia possui visitas guiadas aos túneis que são um dos recorridos mais interessantes na cidade. Perto dali estão vários outros prédios históricos que são ótimos de conhecer e de fazer as visitas guiadas, quando oferecem: Cabildo, Casa Rosada e seu Museo, Catedral, Museo de la Ciudad, Museo Mundial del Tango (entrada pelos fundos do Café Tortoni, na rua de trás), o Mirador da Galeria Güemes.

No bairro Belgrano tem uma praça linda, as Barrancas de Belgrano, com postes dourados e uma Glorieta com piso maravilhoso onde há práticas todos os dias, organizadas por diferentes pessoas. É um convite pra aproveitar o fim de tarde na grama e depois dançar uns tangos. Ou, como nós preferimos, dar uma volta de tarde pelo Barrio Chino (que é sensacional), atravessando a linha do trem, e comer uns quitutes orientais. O baile na Glorieta começa às 20h durante a semana e às 19h nos sábados e domingos e geralmente não se suspende por chuva, pois, embora seja ao ar livre, é coberto. Recentemente a Orquesta Romantica Milonguera gravou um clip por lá:

Há um tempo atrás foi El Cachivache Quinteto que tomou a Glorieta como cenário.

Ali perto também estão o Museo Histórico Sarmiento, que conta bastante da história da educação do país e o Museo de Arte Español Enrique Larreta, o Museo del Holocausto de Buenos Aires, o Club Atlético Excursionistas Bajo Belgrano e o Mercado de Belgrano. Para lá se vai de trem, saindo da Estação Retiro, de subte, usando a Línea D, ou de ônibus, taxi, uber.

No sul da cidade, a Prática Patrícios acontece todos os sábados a partir das 18h ao ar livre no Parque Patrícios, onde também rola uma feira artesanal todos os fins de semana. Para antes ou depois, em frente ao Parque, tem a Pizzeria El Globito, com um pouco mais que pizzas. Duas quadras para frente, na La Rioja, a Heladeria Firenze nos espera com o melhor sorvete da capital, dizem. Ainda na frente do Parque, na Av. Caseros, está a sede social do Club Atlético Huracán. Já o campo fica umas quadras mais ao sul. Na Av, Chiclana fica o Espacio Cultural Benigno. Recomendável ficar atento à agenda, tem shows musicais intimistas muito bons lá, especialmente tangueiros. O bairro tem também o Museo Bernasconi, o Parque Ameghino, a antiga prisão Caseros (desativada) na sua frente e, no limite do bairro com o vizinho Barracas, o Chau Che Clú, um lugar onde tem programação de milongas com orquestras ao vivo e também samba. Em dias diferentes, claro. Sobre milongas, também tem a Abracatango nas sextas.

Foto: Practica Patrícios

Além de ônibus, dá pra chegar fácil no Parque com a Linha H do subte.

Todas estas três funcionam o ano todo, inclusive no inverno. Mas Buenos Aires também tem outras práticas ou milongas al aire libre que acontecem em algumas épocas apenas. A Milonga En La Glorieta De Versailles acontece aos domingos em Versalles, nos limites da cidade, e pode ser uma boa pedida para depois de um passeio na Feria de Mataderos, bairro próximo de lá. Já avisamos que a viagem é longa, muito longa, mas vale cada minuto. A Milonga dá um tempo agora no inverno e está programada para voltar em setembro. Mas aos sábados acontece lá, durante todo o ano, inclusive no inverno, a Milonga Alberto Castillo. Já a Prática La Veraniega acontece aos sábados de verão totalmente bajo las estrellas no bairro Caballito, na sede social do Club Ferrocarril. Em 2017 o CCK organizou as Peñas Milongueras, às vezes dentro do Centro (que é maravilhoso, com exposições, concertos, todo tipo de evento cultural e totalmente gratuito), outras na esplanada na frente do prédio. Tinham sempre aulas de tango antes e apresentações de bailarinos e de orquestras. Torcemos para que voltem logo!

Essas são algumas das opções em Buenos Aires para dançar ao ar livre. Parque Patricios teve a assessoria de Laura del Huerto, vecina del barrio que agora milongueia também em Porto Alegre.

Se você conhece outras práticas ou milongas a céu aberto, compartilhe nos comentários!

Aline Vianna

2 comentários em “Tango bajo las estrellas em Buenos Aires”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s